Em Goiás polícia acaba com “rodízio de mulheres”

Uma festa chamou atenção da Delegacia da Mulher e acabou virando caso de polícia na cidade de Águas Lindas de Goiás, durante a madrugada dessa quarta-feira pasada (6).

Nos últimos dias, foi divulgado pela cidade um panfleto que prometia “uma noite inesquecível” e “rodízio” de mulheres. O ingresso da festa custava R$ 300 e os convidados teriam direito a manter relações sexuais com garotas contratadas para o evento da casa de show Rancho do Patrão, no setor Parque da Barragem.

O anúncio inusitado foi parar na Delegacia da Mulher e passou a ser investigado como possível crime de exploração sexual. Junto com agentes da Polícia Militar de Águas Lindas, foi deflagrada uma operação durante a festa e os convidados passaram por revista no local.

Um dos organizadores foi levado para prestar depoimento no Centro Integrado de Operações em Segurança. O homem, que não teve a identificação divulgada, confirmou que o estabelecimento é um prostíbulo e contratou garotas de programa para trabalharem do “rodízio open xeca”. O suspeito foi autuado por rufianismo, que é crime que de exploração sexual.

O convite do evento anunciava que entre 15 a 20 garotas atenderiam aos convidados que comprassem o ingresso. “Uma noite inesquecível pra você se deliciar o quanto conseguir”, dizia.

Duas delas também encaminhadas pela polícia para prestaram depoimento e confirmaram que foram contratadas para fazerem sexo. Cada uma receberia a quantia de R$ 400 por participar do grupo naquela noite. Após o fim do depoimento, elas foram liberadas.

Este é um dos cartazes que foram espalhados para anunciar a “festa”.

Fonte: Jornal Daqui