Mais de 35 milhões de pessoas são vítimas das drogas

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) publica um relatório com todas as informações sobre o uso, consumo e o tráfico de drogas ilegais em todo o mundo. Trata-se de uma pesquisa muito utilizada por diversos órgão ligados ao combate às drogas, inclusive pelas polícias internacionais. O UNODC evidencia que a dependência química está relacionada a uma condição de doença, tal como a diabetes ou hipertensão, por isso precisa de auxílio médico, com tratamento intenso, para cura ou amenização do problema e recaídas.

Novos dados e mais precisos revelam que as consequências adversas para a saúde decorrentes do uso de drogas são mais severas e generalizadas do que se pensava anteriormente. Globalmente, em torno de 35 milhões de pessoas sofrem de transtornos decorrentes do uso de drogas e necessitam de tratamento, de acordo com o mais recente Relatório Mundial sobre Drogas, divulgado em junho passado pelo UNODC.

Os dados são complexos, por isso, uma certa demora em chegar a números precisos. Os relatórios divulgados neste ano são referentes a 2016 e 2017, porém, não devem ser muito diferentes da atualidade. A diferença é que são maiores, com certeza.

As estimativas – referentes a 2017 – representam um aumento no número de indivíduos que sofrem de transtornos por uso de drogas. O crescimento foi atribuído a um melhor conhecimento sobre a dimensão do uso de drogas, a partir de novas pesquisas realizadas na Índia e na Nigéria, ambos entre os dez países mais populosos do mundo.

O relatório também estima o número de usuários de opioides em 53 milhões – 56% acima das estimativas para 2016. O documento aponta ainda que os opioides foram responsáveis por dois terços das 585 mil mortes de pessoas que faleceram como resultado do uso de drogas em 2017.

Globalmente, 11 milhões de pessoas injetaram drogas em 2017, dos quais 1,4 milhões vivem com HIV e 5,6 milhões, com hepatite C.

Segundo o UNODC, o índice de brasileiros dependentes químicos equivale a 3% da população geral (cerca de seis milhões de pessoas).

Em 2017, estima-se que 271 milhões de pessoas – ou 5,5% da população mundial entre 15 e 64 anos – usaram drogas no ano anterior.