VIOLÊNCIA ENTRE IRMÃOS: UMA REALIDADE DESCONHECIDA

O primeiro homicídio registrado na história da humanidade ocorreu há mais de cinco mil anos. O relato fala de como Caim assassinou a seu irmão menor, Abel, devido a inveja. O próprio Deus advertiu a Caim do perigo de seu comportamento:

“Por que você está com raiva? Por que anda carrancudo? Se você tivesse feito o que é certo, estaria sorrindo; mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera. Ele quer dominá-lo, mas você precisa vencê-lo” (Livro de Gênesis, capítulo 4, versículos 6 e 7). Mas Caim não se importou com isso. Depois de algumas poucas horas, matou a seu irmão Abel. Não sabemos de que maneira o fez. O relato diz apenas que, “quando os dois estavam no campo, Caim atacou Abel, o seu irmão, e o matou”.

Todavia, é importante observarmos a sequência dos eventos que levaram Caim a cometer o primeiro crime, um fratricídio. Inicialmente, devido a sua presunção e arrogância, se deixou dominar pelo seu orgulho. Pensou que tinha a liberdade de fazer as coisas sem tomar em conta a Deus e os seus preceitos. Ao orgulho e à autossuficiência se seguiram a inveja e o ódio contra o seu irmão Abel. Ofuscado pelo seu egoísmo, Caim vê a seu irmão como preferido por Deus. Mesmo quando já tinha decidido matá-lo, falou-lhe de um modo amigável, e o enganou, para que não oferecesse nenhuma resistência. E a esta hipocrisia seguiu-se o homicídio. Após o homicídio, veio a insolência e a justificativa de sua maldade.

 BRIGAS POR COISAS E NÃO USO DA RAZÃO

 Briga entre irmãos é algo muito comum. Muitas mães se queixam que os seus filhos passam o dia inteiro brigando. Muitos irmãos se detestam tanto que um não quer ver a cara do outro. Será que briga entre irmãos é algo normal, ou será que é algo que merece a atenção e deve ser tratado?

Não existe família onde irmãos não brigam. O próprio desenvolvimento físico faz com que um invada o espaço do outro; que um procure se afirmar diante do outro. Enfim, que aconteçam conflitos! Por isso pode-se dizer que, até certo ponto, briga entre irmãos é normal.

No entanto, existem ocasiões em que a briga entre irmãos vai além do desentendimento corriqueiro. Quando irmãos chegam ao ponto de se agredirem fisicamente, ou quando a violência verbal chega a ultrapassar os limites, criando uma animosidade e desentendimento constante, é hora de observar o que está acontecendo e intervir. A violência dentro de casa nunca deve ser aceita passivamente.

Irmãos podem brigar por muitos motivos. Pode ser que eles brigam por causa de inveja e egoísmo. Mas pode ser que a briga deles seja o resultado de um clima ruim que a família está vivendo. Quando pais não se entendem, o exemplo dos pais se reflete nos filhos. A situação deve ser analisada com cuidado. O melhor caminho para superar a violência dentro de casa certamente é o caminho do amor e do perdão.

 SOLUÇÃO PARA A VIOLÊNCIA FAMILIAR, O QUE A BÍBLIA NOS ENSINA?

 “Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem” (Carta de São Paulo aos Romanos 12.21). Como vai a sua vida em família? Você se dá bem com a sua esposa, com o seu esposo? A sua vida em relação aos filhos é de harmonia? Os irmãos se aceitam e se respeitam mutuamente? Muitas pessoas não conseguem viver em paz dentro de casa. O lar, em vez de ser um lugar de refúgio e de paz, é o palco de brigas e desentendimentos. As autoridades médicas e policiais sabem que um dos lugares mais violentos é a casa das pessoas. Muitas brigas-violentas acontecem ali. Algumas vezes pessoas saem fisicamente machucadas e não são poucos os casos de morte. Existem casas onde a briga é mais disfarçada. Nem por isso, ela deixa de acontecer e ter consequências. Existe solução para isto?

A Bíblia nos conta, que depois da queda em pecado, na primeira família que viveu neste mundo, um irmão matou o outro, Caim matou a Abel. Desde aquele tempo, até hoje, a violência acontece dentro de casa. Como solucionar este problema?

A Bíblia nos ensina que Deus não quer que as pessoas vivam assim. Deus não quer que se faça mal aos outros. Não se deve ofender e nem machucar, nem mesmo um familiar. Marido e mulher não têm direito de se agredirem. Pais não têm direito de espancar os filhos. Irmãos não devem se bater. Tudo isto desagrada a Deus.

A Bíblia também diz que Deus quer: nos ajudar a vencermos todos estes tipos de conflito. E preciso saber que Deus nos estende a mão para trazer o perdão. Se existem estes problemas dentro da nossa casa, Deus quer nos perdoar. Este fato já nos anima a querermos mudar.

 É POSSÍVEL SUPERAR O PROBLEMA DA VIOLÊNCIA EM NOSSO MUNDO?

 Será que se pode sonhar ainda com um mundo de paz e harmonia entre os homens? Ou será que nada mais se pode fazer?  Existem mentalidades pessimistas que não veem saída para a violência. Existem também as mentalidades interesseiras que preferem que a situação da nossa sociedade continue como está, pois se beneficiam com ela. Para aqueles que promovem a violência e se deleitam com a mesma, aproveitando-se de seu semelhante, Deus tem reservado a recompensa na eterna separação dele. Dessa separação não poderão mais retornar, e nem terão uma segunda oportunidade. Todo o mal que tiverem tramado nesse mundo contra o seu semelhante só virá em seu próprio prejuízo, pois Deus é claro ao afirmar:· A alma que pecar, essa morrerá” (Ez 18.4). Aqueles que semeiam ventos, colherão tempestades (conforme diz o livro de Oseias 8.7). Aos pessimistas, que acreditam em nada poderem fazer para melhorar a situação, citamos um antigo ditado que diz: “Mais vale acender um toco de vela do que praguejar na escuridão.” Deus está vivo. e somente nele está a solução para os problemas do nosso mundo. Deus não deseja que esse rio de violência continue inundando a nossa sociedade. Ele não se alegra com a Injustiça, com a violência, e chama o homem de volta para si, para uma vida bem mais superior e digna do que esta que vivemos. Com ele temos um novo começo, uma vida transformada, uma sociedade mais humana.

 Filósofo e Teólogo – Professor de Filosofia, Antropologia e História – Professor aposentado da UNIPAR/UNIVEL e CTESOP- Professor da Rede Estadual de Educação – Colégio Chateaubriandense

pardinhorama@gmail.com