A responsabilidade dos pais no desenvolvimento emocional dos filhos

As primeiras relações que a criança estabelece a sua volta e a forma como as vivenciam irão alicerçar os padrões de comportamento na vida adulta, portanto, as relações entre pais e filhos são fundamentais no desenvolvimento emocional saudável das crianças.

Estas relações formarão o vínculo afetivo que é como um carimbo, deixando sua marca emocional na criança, que se refletirá nas demais relações. Para a construção do vínculo é necessário que a relação vá além do simples atendimento às necessidades básicas da criança como as de higiene, alimentação e sono. É necessário que a criança se sinta amada, protegida e segura.

Ambientes ou pessoas com comportamentos hostis, de agressividade ou rejeição jamais proporcionarão à criança a experiência do vínculo, por isto, é imprescindível saber quem cuida e como cuida da criança. Fatores como estes podem gerar desde instabilidade emocional a ser responsáveis por desencadear transtornos mentais graves na vida adulta.

Certamente, a relação entre pais e filhos é fundamental para a estabilidade emocional da criança como também para sua autoestima. O ambiente familiar é essencial para o desenvolvimento de toda estrutura emocional e para a formação da identidade.

Estimular o desenvolvimento emocional desde cedo irá garantir que seu filho cresça de maneira mais saudável. Aulas de inglês, natação, ballet, karatê ou reforço escolar são bem-vindas – desde que sejam na medida certa para cada criança de forma particular – e podem ser importantes aliados no desenvolvimento infantil saudável. No entanto, os pais jamais podem perder de vista a importância da educação emocional que deve ser desenvolvida desde cedo.

Alguns passos ajudarão você e seu filho. Aprenda a nomear seus próprios sentimentos e exercite explicar os motivos dessas emoções. Os exemplos estimularão o mesmo comportamento nos pequenos.

Procure entender os medos das crianças, se estes são reais ou imaginários, procure respeitar, mas, auxilie na superação. Seu filho está crescendo, é natural que passe por diversas mudanças. Aceite você as mudanças e o auxilie a enfrentar as que ocorrem no universo dele.

Saiba que o “não” faz parte do desenvolvimento saudável. É fundamental lidar com situações adversas e com recusas de suas vontades ou pedidos.

Reserve brincadeiras ou filmes em família, de modo que vocês tenham tempo para conversar. Aprender brincando é uma excelente opção.

Tenha paciência no processo. Nem sempre seu filho responderá de forma positiva, imediatamente. O desenvolvimento emocional infantil é um hábito a ser criado. Pratique e não desista.

 

Silvana Pedro Pinto é psicóloga.

Atende adultos e crianças na Clínica Bambini

silvanassischat@gmail.com