COMO O MEDO NOS AFETA EM PERÍODOS DE GRANDES DESAFIOS

O medo que todos sentimos, em maior ou menor proporção, afeta de diversas maneiras a nossa vida. Toda vez que sentimos medo, alguma alteração está ocorrendo em nós. Muitas vezes não conseguimos identificar corretamente o que ocorre. Por isso é importante conhecermos as causas que provocam o medo, e a maneira de enfrentá-lo.

O medo distorce os pensamentos da pessoa. A partir daí ela já não será capaz de raciocinar friamente diante das situações em que se encontra. O medo é tão violento que chega a distorcer os pensamentos e as percepções, a ponto de fazer com que não sejam mais confiáveis.

Este mesmo medo afeta a nossa vida física. Oitenta por cento das pessoas que ingressam num hospital com parada cardíaca, sofrem de algum grave problema emocional. Na verdade, as emoções, os pensamentos e o corpo estão tão interligados que, o que afeta uma área, também acaba afetando as demais.

O medo provoca reações físicas e psicológicas. Se isto acontece por pouco tempo, estas reações provavelmente não chegam a causar prejuízos. Mas quando as mesmas são prolongadas, diminui a nossa capacidade de atenção, dificulta a concentração, interfere na solução de problemas, bloqueia a comunicação, e desperta um sentimento de pânico.

Cada pessoa reage a seu modo frente ao medo. Cada um desenvolve algumas reações defensivas. Estas reações podem levar as pessoas a fugirem da realidade, através de atitudes que apenas dificultam ainda mais o seu viver, como o alcoolismo e as drogas.

Um dos mecanismos mentais mais importantes para eliminar o medo é procurar compensar o sentimento de medo por atitudes positivas, que causam bem-estar a nós e aos que estão ao nosso redor. O melhor que temos a fazer é nos apegar a Deus. Como diz o nosso texto bíblico: “O Senhor será a tua segurança.” Ele irá afastar de nós a sensação de insegurança. O primeiro passo é reconhecer a nossa fraqueza. A partir daí estamos preparados para buscar a ajuda divina. Deus sempre está pronto a nos estender a sua ajuda, especialmente quando estamos em perigo!

 

Filósofo e Teólogo – Professor de Filosofia, Antropologia e História;

Professor aposentado da UNIPAR/UNIVEL e CTESOP;

Professor da Rede Estadual de Educação – Colégio Chateaubriandense.

pardinhorama@gmail.com