Editorial: Posse de Marcel é motivo para festejar

Assis Chateaubriand e a região que pertence a esse micro polo, precisa festejar a posse na Assembleia Legislativa do Paraná, realizada ontem. O evento marca o reinício de um novo tempo, ao recuperarmos nossa representatividade política, com um autêntico deputado, nascido nessa terra mãe gentil.

É que, depois de 44 anos, Assis Chateaubriand consegue eleger novamente um deputado estadual da casa, com uma candidatura nascida no seio da política da cidade. Marcel Micheletto vem completar essa lacuna de mais de quatro décadas, ao tomar posse na Assembleia Legislativa nesse primeiro dia de fevereiro.

Nesse período prolongado de jejum, sem fazer um deputado para chamar de “seu”, Assis deu muitas cabeçadas, com insistentes teimosias em lançar vários candidatos de uma vez só, como se a cidade tivesse votos sobrando.

Porém, hoje não é dia de falar de dias feitos para esquecer, mas de comemorar a esperança de que voltem os bons tempos, onde as mãos de um deputado nosso consegue alcançar com mais facilidade os benefícios que o município precisa.

Esteja onde estiver, o saudoso e eterno deputado federal Moacir Micheletto deve estar muito feliz ao ver seu o filho galgar mais um importante degrau na política. É a partir de agora que as porteiras maiores se abrem dando lugar a sonhos mais altos, sonhos de toda uma gente que deposita nas mãos de Marcel o futuro de uma cidade e de toda uma região que aposta todas as suas fichas, fazendo a conhecida prece: “agora vai!”

O “Índio Velho” deve ter chamado todos os políticos que já estão do outro lado para brindar o dia de hoje. Com certeza deve ser uma festa lá “em cima”, pois Marcel entronizado numa esfera maior é a certeza de que o município fica menos desamparado no Estado e no País.

Até mesmo para os adversários políticos é dia de comemorar, pois a eleição de Marcel foi a certeza de que o chateaubriandense aprendeu a votar e a jogar menos votos no lixo.

Repetindo o que já foi escrito aqui, o futuro a Deus pertence, mas não precisa ser um expert em política para afirmar que esse “menino” vai longe. O que era apenas uma janela para uma grande carreira agora são portais abertos para um grande futuro. Só depende dele, porque a confiança do povo paranaense ele tem.

Que Deus o abençoe na nova jornada e que permaneça nos trilhos da competência e da honestidade que sempre norteou seu pai.

A história garante os ditados ao longo do tempo, embora caibam pequenas mudanças, como em quando se diz “filho de peixe peixinho é”.