FIFA anuncia sede da Copa do Mundo Feminina de 2023

A FIFA anunciou na última quinta-feira (25) a sede da próxima edição da Copa do Mundo Feminina, que será em 2023. Com candidatura conjunta, a Nova Zelândia e a Austrália venceram a Colômbia e serão sede da disputa. Os membros do conselho da entidade se reuniram por videoconferência.

Foram 22 votos contra 13 para os colombianos. A Uefa e Conmebol votaram na Colômbia, enquanto as demais confederações -Concacaf, CAF, AFC e OFC- e o próprio presidente da entidade máxima do futebol Gianni Infantino optaram pela Austrália e Nova Zelândia. Esta será a primeira Copa do Mundo da modalidade que contará com 32 equipes, além de ser a primeira a dividir sede entre dois países e duas confederações diferentes.

Os candidatos passaram por avaliações da FIFA e a mais bem avaliada foi a vencedora, com 4,1 pontos, em uma escala que vai de 1 a 5. O Japão foi avaliado em 3,9 e a Colômbia em 2,8.

O Brasil e o Japão tinham anunciado anteriormente que também queriam receber o torneio, mas durante o processo acabaram retirando a candidatura. A última edição aconteceu em 2019, na França, e os Estados Unidos acabaram saindo com o título, o quarto de sua história.

Pela primeira vez na história, dois países irão dividir sede em mundial feminino