Jovem pode ter sido vítima de feminicídio em Formosa

Tatiane Laurindo da Silva, de 31 anos, foi encontrada morta na tarde de sábado (12), em Formosa do Oeste. As informações iniciais relatavam que seria um suicídio, mas, segundo os primeiros laudos da necropsia, feitos pelo IML de Toledo e as evidências apontadas pela perícia, a mulher foi muito agredida antes de morrer, o que leva a suspeita de feminicídio.

No dia do fato, o corpo da vítima foi encontrado de bruços caído dentro do banheiro da residência. Na cozinha e no quarto havia marcas de sangue pelo chão e nas paredes perto dos rodapés. Os peritos observaram vários hematomas no corpo da vítima, nas pernas, quadris e face, e um pequeno corte no queixo. Seus dentes foram quebrados e os olhos estavam bastante edemaciados, contudo, não foi observada nenhuma perfuração ou corte por lâmina.

Na casa não havia sinais de arrombamento nas portas e nem nas janelas.

Para a Polícia Civil, que investiga o caso, o principal suspeito é o ex-companheiro de Tatiane. Ela tinha um filho com ele de seis anos e estava separada há cerca de 3 anos. Em julho de 2018 ela registrou um boletim de ocorrência contra ele, onde relatou que o suspeito invadiu a casa, agrediu e a ameaçou. A Justiça concedeu uma medida protetiva para que o ex-marido não se aproximasse dela, mas meses depois ela pediu para a ordem ser retirada.

O corpo foi liberado por volta das 11h30 de domingo (13), para o velório, realizado em Formosa do Oeste. O sepultamento aconteceu por volta das 10h30 de segunda-feira (14).