Justiça suspende a publicação pesquisas eleitorais feitas em Assis e Brasilândia do Sul

Ontem, a Justiça Eleitoral recebeu dois pedidos de impugnação referentes à realização e divulgação de pesquisas eleitorais. Em Brasilândia do Sul o pedido de impugnação foi feito pela coligação “O Trabalho Continua”, já em Assis Chateaubriand, o pedido partiu da Coligação Assis no Rumo Certo. Ambas pesquisas eleitorais estão sendo feitas pela Datamédia Soluções e Pesquisa para verificar a intenção de votos para prefeito nas eleições 2020.

Entre os argumentos elencados para demonstrar a irregularidade nas pesquisas, seria a distorção existente entre os Planos Amostrais e os questionários aplicados no momento da pesquisa, o que poderia gerar descompasso no resultado da amostragem realizada.

Sobre a pesquisa feita em Brasilândia do Sul, o Juízo determinou a suspensão da divulgação da pesquisa contratada por Roberto Kimio Kabayashi, sob pena de multa no valor que vai de R$ 53.205,00 até R$ 106.410,00, além da configuração dos crimes tipificados na Lei 9.504/97, ao menos até que a empresa contratada para fazer a pesquisa, seja ouvida.

Já a juíza eleitoral Fernanda Monteiro Sanches, ao considerar possíveis distorções no plano amostral e ainda a ausência de registro da empresa contratada, junto ao Conselho Regional de Estatística da 4ª Região, concedeu tutela de emergência na representação para suspenção da Pesquisa Eleitoral, sob pena de 1 mil reais para cada veiculação.