O COMEÇO 2020: E TUDO SE FEZ NOVO!

A chegada do ano novo, renova em todos nós a esperança de um novo ciclo na nossa história de vida, é o renascer de uma nova etapa, chegando com grandes expectativas, com prenúncio do melhor que está por vir, assim esperavam os romanos e outros povos.

Para uns é apenas a continuação, pois algumas pendências do ano passado ainda estão presentes, para outros é um começar de novo, com planejamentos, estabelecendo metas, convictos que o ano em curso traz consigo a confiança teologal que consiste na fé no Deus criador, e que tudo vai dar certo. Assim são alguns, e entre estes, eu e você, enfim a grande maioria. Essa grande maioria começa já o ano pensando naquilo que é inevitável como, os vários contas como IPTU, financiamentos, fatura dos cartões, matrícula na escola, material escolar entre outras, mas não obstante a isso, a vida na verdade segue com toda programação já prevista.

Como é importante esse começo, mesmo trazendo quesitos ou controvérsias do ano anterior, pois há algo contagiante que envolve a todos e como um renovo vai gerando em cada pessoa um entusiasmo sem medida, que vai passando  um para o outro, e como um incentivo anunciando a chegada de novas oportunidades, e são esses novos ensejos que nos proporcionam o “tudo se faz novo”, mesmo sabendo que no primeiro ou no segundo dia útil do novo ano, tudo volta ao normal como era antes: trabalho, cansaço, dívidas, amigos-das-onças etc.

A proposição acima é um tema diferente, como vê, a segunda frase não é uma sentença usada com frequência, é uma expressão  bíblica nas palavras de São Paulo. “…E eis que tudo se fez novo, as coisas antigas já passaram”. Como seria bom se pudéssemos deixar para trás todas as coisas antigas, tudo aquilo que não nos fez bem no ano anterior, principalmente aquelas que geraram aborrecimentos, confusões, brigas, separações, mexeram com nossas emoções, trazendo perdas, prejuízos e outros contratempos.

Seria ótimo pra todos se o ano novo trouxesse consigo tudo novo, o que passou, passou. Este mesmo Paulo citado acima, disse ainda: “Esquecendo-me das coisas que para trás ficam, prossigo olhando para o alvo estabelecido”. Este é o desejo de Deus para todos nós, olhar pra frente e esquecer os erros do passado, aquilo que foi negativo em épocas anteriores, assim eram  povos antigos, estabeleciam épocas para um novo começo.

Diz a história que o papa Gregório XIII promulgou o calendário Gregoriano em 1502, seguindo o calendário juliano que começa em 1º de janeiro, dia de ano novo, pois assim era o calendário romano, que tem origem no decreto de Júlio César, que fixou o 1º de janeiro, como o dia do ano novo, em 46 A.C. Um prenúncio que inicia com a festa do Réveillon em 31 de dezembro, esperando a entrada do novo que traria para todos novas oportunidades, principalmente no plantio, nas colheitas, nas criações e no bom relacionamento entre as pessoas.

O calendário mais antigo é o dos Hebreus, que está no ano 5781, usado por muitos Judeus. Quanto a nós, abracemos esta oportunidade confiantes que este ano de 2020, Deus será propício a todos nós.

Roberto Cosme dos Santos é Teólogo e sociólogo

com especialização em psicologia pastoral.

Atendendo pessoas com dificuldades na saúde psicoemocional.

contatorobertosantos@outlook.com